Arquitetos brasileiros ganham prêmio internacional por escola no Tocantins

Um dos prêmios mais importantes da arquitetura, o Riba International Prize (Royal Institute of British Architects), anunciado nesta quinta-feira (22), foi concedido ao brasileiro Marcelo Rosenbaum por um projeto que une design e educação, no Tocantins.

As moradias infantis foram criadas por Rosenbaum e o escritório Alephzero para a escola da Fazenda Canuanã. O projeto vencedor se destacou não apenas pelo resultado final, mas por todo o processo de criação, que envolveu mais de 500 crianças e adolescentes habitantes do local. A pesquisa também incluiu materiais que mantivessem as tradições da região, como os valores indígenas, e foi construída, quase que inteiramente, com madeira reaproveitada.

A inovação do projeto ficou por conta da integração da escola ao cenário natural, local que integra três biomas, cerrado, pantanal e amazônico, em uma perfeita sinergia que une os conceitos de sustentabilidade ambiental e também econômica.

No complexo, estudam cerca de 800 alunos e muitos deles também moram ali. A escola tem duas vilas e os dormitórios abrigam seis alunos por quarto. Nos espaços de convivência, sala de TV e leitura, varandas e redários, diversos elementos geram empatia por valorizar a história do povo local, além de promover a autoestima dos jovens habitantes.

O prêmio Riba é entregue a cada dois anos para edifícios de aspiração arquitetônica e impacto social. O projeto da morada escolar concorreu – e venceu – 20 criações de 16 países, entre eles Japão, Itália e Hungria.

Foto/Reprodução
Foto/Reprodução