Burle Marx ganha exposição em São Paulo

Arquiteto, artista plástico, botânico e ativista das causas ambientais, Burle Marx é reconhecido como um dos maiores paisagistas do século 20. No Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), a mostra “Burle Marx: arte, paisagem e botânica” reúne mais de 70 trabalhos seus, entre desenhos, pinturas, esculturas, projetos paisagísticos, registros de espécies botânicas e até expedições científicas.

Com curadoria de Cauê Alves, a exposição é dividida em três núcleos que apresentam a faceta polivalente do artista. “Queremos chamar a atenção para os mais diversos atributos de Burle Marx, mas sem um tom de retrospectiva. Ao contrário, trazemos ao público singularidades pouco exploradas de um artista de múltiplas capacidades. Sem dúvida alguma, o paisagismo foi sua grande contribuição para o mundo, mas ele foi muito mais do que um grande paisagista”, explica Alves.

No núcleo Arte, o destaque vai para as telas pintadas por Marx. Já no núcleo Paisagem, estão plantas, construções, relevos, painéis de azulejos e de mosaicos de tradição portuguesa. Entre os trabalhos, é possível admirar duas plantas do projeto criado para o Terraço Itália, localizado no centro de São Paulo.

Impressiona também a remontagem provisória em vinil do monumental mosaico de pedras desenhado pelo artista no primeiro estudo para o jardim do MuBE, instituição que hoje o homenageia.

Na mostra, o curador chama atenção para a íntima relação que Burle Marx nutriu com o meio ambiente. Nos anos 70, fez oposição à derrubada de árvores para a construção de estradas pelo país, indo contra o Governo Federal.

Filho de pai alemão e mãe pernambucana, com descendência francesa, Burle Marx começou a colecionar plantas na infância, com sete anos de idade. Formou-se em artes plásticas e arquitetura em 1933 e, na mesma década, descobriu a flora brasileira de forma antropófoga, durante uma viagem a Berlim.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Serviço
‘Burle Marx: arte, paisagem e botânica’
Quando: até 17 de março | terça a domingo, das 10h às 18h
Local: Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia – Rua Alemanha, 221, Jardim Europa Mais informações: www.mube.space

Grátis