MoMa ficará fechado para expansão por quatro meses; programe-se antecipadamente para outras exposições

Atenção, amantes da arte: o Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMa) fechará suas portas por quatro meses, entre 16 de junho e 20 de outubro, para concluir a expansão do prédio. Com isso, o museu ganhará mais 3.700 metros quadrados, que serão preenchidos com galerias, sala para apresentações e programações ao vivo e até mesmo espaços educativos, em que o visitante poderá se conectar mais de perto com a arte.

Outro objetivo da expansão é permitir que as galerias também sejam posicionadas nas calçadas, com acesso livre. A intenção é conectar a arte com o povo que circula pelas ruas de Manhattan, onde o museu está localizado.

Quem pretende ir para Nova York mas ainda não programou a data, já pode pensar melhor, caso pretenda visitar o museu. Até 16 de junho, várias exposições tomarão lugar em suas salas, como a obra “O nascimento do mundo”, do pintor espanhol Joan Miró, que ficará disponível entre 24 de fevereiro e 15 de junho.

Além disso, quem passar pelo MoMa entre 17 de março e 15 de junho também poderá contemplar uma exposição com cerca de 200 obras raramente vistas que mostra a influência de Lincoln Kirstein, escritor, crítico, curador, empresário e co-fundador do Balé da Cidade de Nova York no mundo da arte. Entre as peças, há fotografias de Walkers Evan e George Platt Lynes, figurinos para o balé de Paul Cadmus e Jared French, entre outros trabalhos que, juntos, mostram uma visão alternativa da arte moderna.

Expansão do MoMa permitirá a abertura de novos espaços para arte e ações educativas - Foto: Shutterstock
Expansão do MoMa permitirá a abertura de novos espaços para arte e ações educativas – Foto: Shutterstock